4 de jul de 2013

Honda inaugura Museu com 43 modelos clássicos da marca no Brasil


Espaço conta a história de mais de quatro décadas 
da marca japonesa no País


O museu resgata a história da evolução da marca, instalada no País na década de 1970, e da indústria de duas rodas nacional. No museu, é possível ver desde a CG 125, de 1976, a primeira moto Honda produzida no País, até modelos como a ML, Turuna, Today, Fan até chegar na Titan. Outros destaques ficam para as famílias XL/XLX (125, 250, 350 e Sahara) e CB 400/450/500. Detalhe: em 1980 a Honda iniciou a produção, em Manaus (AM), da CB 400, única motocicleta nacional acima de 180 cilindradas. Três anos depois chegava a versão 450 e as versões Custom e Esporte.



A lendária CBX 750, lançada em 1987 foi batizada de “sete-galo”, a moto atingia em primeira marcha os 80 km/h, que era o limite de nossas estradas, sua velocidade máxima era 215 km/h. Com a abertura das importações o modelo deixou de ser produzida em 1994. Mas o ronco do motor tetracilíndrico ainda é considerado um dos mais belos e até hoje não sai do imaginário de milhares de motociclistas que viveram a fase romântica do motociclismo nacional.

As lendárias “sete-galo” das décadas de 1980 e 1990 (da esq. para a dir.): CBX 750F de 1986, ainda importada e com 
roda aro 16 na frente; a CBX 750F de 1987 já nacionalizada; e a versão Indy, que começou a ser produzida em 1990

CG 125 1976, a primeira moto Honda fabricada no Brasil

No Museu Honda também é possível ver painéis das principais campanhas publicitárias de mais de quatro décadas de atuação da Honda no País. Entre elas, uma chama a atenção em especial. Estrelada por um certo Edson Arantes do Nacimento. Pelé era o garoto-propaganda da CG 125, modelo que segue como sinônimo de robustez e agilidade. A campanha intitulada “Agora a melhor moto do Brasil é brasileira”, enaltecia que a CG 125 era fabricada no País, oferecia muita economia – percorria 57 km/l – e excelente custo-benefício – metade do preço do carro nacional mais barato da época. “Entre para o admirável mundo da Honda”, convidava o rei do futebol. 

Anúncio da CG 125 da década de 1970 trazia o Rei do Futebol como garoto propaganda

Fonte:http://infomoto.blogosfera.uol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário